< Voltar

Bombardier revela Learjet 70 e 75

Novos modelos irão substituir o Learjet 40XR e 45XR e entrarão em serviço em 2013

Envie a um amigo Curtir
Tweet

22/05/2012

Bombardier revela Learjet 70 e 75

Novos modelos irão substituir o Learjet 40XR e 45XR e entrarão em serviço em 2013

Chega ao fim a longa espera da Bombardier para desenvolver substitutos para o Learjet 40XR e 45XR. A fabricante de aviões está lançando o Learjet 70 e 75, ambos programados para entrar em serviço no segundo semestre de 2013.

Os novos modelos terão melhor desempenho de decolagem, maior velocidade de subida até a altitude de cruzeiro, melhor eficiência de combustível e custos operacionais mais baixos. Eles serão impulsionados por turbinas Honeywell TFE731-40BR de 3.850 lb de empuxo.

O cockpit receberá a configuração Vision da Bombardier com suíte de aviônicos Garmin G5000, que inclui três telas planas de 14 polegadas, visão sintética e planejamento de vôo gráfico, com as imagens em ecrã dividido (split screen), controladores de tela touch screen e capacidade para RNP 0.3, além de navegação por aproximação LPV e radios ADS-B OUT.  Também vão fornecer aos pilotos todas as comodidades da cabine, como assentos e manches com detalhes cromados e em couro.

Learjet 75 e 70

A aeronave será equipada com winglets ainda mais aprimorados do que aqueles que estão sendo desenvolvidos para os jatos de longo alcance, Global 7000 e 8000. Graças a isso, a nova aeronave vai subir diretamente para 45.000 pés e, uma vez lá, queimará de 4 a 5% menos combustível do que a aeronave que irá substituir.

O Learjet 70 e 75 vai oferecer um desempenho mais "esportivo" do que os modelos 40XR e 45XR, pois pesam centenas de quilos a menos em aviônicos e são movidos por 700 lb a mais de força, encurtando a distância de decolagem para menos de 1.370 m de pista, o que tem sido um ponto crítico para operadores de Learjet da série 40.

Ambos os aviões serão capazes de transportar pelo menos 200 lb a mais de carga útil com combustível máximo  e irão voar cerca de 2000 milhas em cruzeiro de longo alcance.

Os novos modelos irão utilizar o mesmo sistema de gerenciamento de cabine em alta definição produzido pela Lufthansa Technik no Learjet 85. Interiores re-estilizados vão oferecer maior conforto e praticidade, como bolsos de armazenamento PDA nos trilhos laterais, painéis de controle touchscreen do tipo "pop-up" com 7 polegadas e poltronas mais confortáveis e com melhor utilização de espaço. O sistema de gerenciamento de cabine (CMS) tem um design flexível que permite a integração a novos equipamentos de audio e video.

Learjet 70 e 75

Duas aeronaves de teste, um Learjet 45XR e um 40XR, já estão voando com a suíte G5000 por quase dois anos. O novo sistema de gerenciamento de cabine e interior serão instalados em outros 2 novos aviões de teste, equipados com motores -40BR e winglets redesenhados. Estão programados para fazer o primeiro vôo no final deste ano. A Honeywell espera certificar o motor -40BR  no final de 2012. O quinto avião de teste já será um Learjet 75 totalmente equipado.

O Learjet 70 custará U$11,1 milhões e será certificado pouco tempo após o Learjet 75, que custa U$ 13,5milhões. Bombardier afirma ter mais de 40 contratos de compra e cartas de intenção para os dois modelos.



Fonte: Aviation Week

Autor: Redação FlightMarket