< Voltar

Diamond DA20-C1: Fácil de voar

Docilidade de comandos, baixo consumo e alto desempenho são algumas das características do Diamond DA20-C1, muito utilizado na instrução básica de pilotos nos EUA

Envie a um amigo Curtir
Tweet

04/12/2010

Diamond DA20-C1: Fácil de voar

Quais as características que fazem de um avião um bom treinador? Apesar da subjetividade da resposta, podemos pensar em uma aeronave dócil de comandos, previsível em suas reações, com baixas velocidades de decolagem e aproximação e ainda robusta o suficiente para agüentar o dia a dia dos vôos de instrução. Já quem pensa em ter um pequeno monomotor para seu próprio lazer busca conforto, tecnologia embarcada, boa velocidade de cruzeiro, baixo consumo e, porque não, um design de belas linhas. Raramente, porém, o melhor destes dois cenários consegue ser sintetizado em uma aeronave.

 

O Diamond DA20-C1 "Eclipse", cujo primeiro exemplar acaba de chegar ao Brasil, é uma exceção. Com uma origem mais do que nobre, sua história ainda é pouco conhecida por aqui. Ela começa no início da década de 1980, quando foi fundada, na Áustria, a Hoffmann Aircraft Ltd, para produzir um revolucionário motoplanador, construído inteiramente em materiais compostos, batizado de HK36 Dimona, que se tornaria um grande sucesso, sobretudo na Europa. Mas o grande impulso na empresa viria uma década mais tarde, em 1991, com a aquisição pela família Dries e o lançamento do monomotor DV 20 Katana, um treinador biplace, lado a lado, que herdava o mesmo aerofólio de seu irmão moto-planador. Nesta época o nome da empresa mudou para Diamond Aircraft.

 

Inicialmente motorizado com o Rotax 912, o Katana logo passou a ser produzido em novas instalações no Canadá, visando o grande mercado norte-americano de aeronaves leves. Em 1998, já com mais de 500 aeronaves vendidas, é lançada a versão DA20-C1, agora motorizada com um Teledyne Continental IO-240, de 125 hp, altamente provado e de fácil manutenção.

 

Leia mais na edição nº191 de AERO. Já nas bancas!

 

Veja em Aeromagazine



Fonte: www.aeromagazine.com.br

Autor: Aeromagazine