< Voltar

EMBRAER LANÇA JATO EXECUTIVO LEGACY 650, DA CATEGORIA LARGE, NA NBAA 2009

Versão de longo alcance do Legacy 600 já está voando e será certificada no segundo semestre de 2010

Envie a um amigo Curtir
Tweet

20/10/2009

EMBRAER LANÇA JATO EXECUTIVO LEGACY 650, DA CATEGORIA LARGE, NA  NBAA 2009

São José dos Campos, 19 de outubro de 2009 - A Embraer apresentou hoje o novo jato Legacy 650, durante coletiva de imprensa na 62ª Convenção e Encontro Anual da Associação Nacional de Aviação Executiva (National Business Aviation Association - NBAA) dos EUA, realizada de 20 a 22 de outubro no Centro de Convenções Orange County, em Orlando, Estado da Flórida. O jato Legacy 650, da categoria large, foi desenvolvido com base na bem-sucedida plataforma do super midsize Legacy 600 e oferecerá maior alcance para até 14 passageiros.

-

Dois Legacy 650 estão atualmente realizando vôos de testes, com a certificação e primeiras entregas programadas para o segundo semestre de 2010. O custo de desenvolvimento do Legacy 650 já está considerado no plano de investimento de pesquisa e desenvolvimento da Embraer para o ano de 2009 e 2010, não afetando, portanto, as estimativas divulgadas pela Empresa para o corrente ano.

-

O Legacy 650 voará até 7.223 km (3.900 milhas náuticas) sem escalas com quatro passageiros, ou 7.038 km (3.800 milhas náuticas) com oito passageiros, o que representa cerca de 926 km (500 milhas náuticas) de alcance adicional ao do Legacy 600. Este significativo aumento no alcance foi obtido por meio de extensas mudanças na aeronave, tais como reforço da asa e dos trens de pouso, maior capacidade de combustível e novos motores Rolls-Royce AE 3007A2, mais eficientes e potentes. Os novos aviônicos Primus EliteTM, fabricados pela Honeywell, equiparão o Legacy 650 e os futuros Legacy 600. Tudo isto é feito mantendo-se o mesmo interior confortável e funcional do Legacy 600, com t rês zonas de cabine distintas eespaçosa cozinha (galley), além do maior compartimento de bagagem acessível em vôo da aviação executiva. Os níveis de ruído da cabine foram reduzidos com a instalação de um isolamento acústico de última geração e a conexão de dados para acesso em vôo à Internet em alta velocidade foi melhorada com o sistema SwiftBroadband da Inmarsat. O jato executivo da categoria large poderá voar sem escalas de Londres (Reino Unido) para Nova York (EUA); de Dubai (Emirados Árabes Unidos) para Londres ou Cingapura; de Miami (EUA) para São Paulo (Brasil); de Cingapura para Sydney (Austrália); ou de Mumbai (Índia) para a Europa central.

-

"A Embraer estreou no mercado de jatos executivos com o objetivo de ser uma protagonista de longo prazo, empenhada em trazer novas e reais contribuições para a indústria e ouvindo atentamente os clientes. O lançamento do Legacy 650, da categoria large, confirma essa proposta e aumenta nosso portfólio de produtos para sete jatos executivos de última geração", disse Frederico Fleury Curado, Diretor-Presidente da Embraer.

-

Além do alcance maior, o Legacy 650 tem excepcional desempenho sob condições de elevadas temperaturas e/ou altitudes, como em Dubai, Aspen e Telluride (EUA), e Toluca (México). La Paz (Bolívia) também passa a ser um destino viável para o Legacy 650 devido a capacidade de pouso e decolagem em elevadas altitudes (High Altitude Landing and Takeoff - HALTO), que permite ao avião operar em aeroportos situados a até 4.206 metros (13.800 pés) acima do nível do mar. O Legacy 650 também será um dos maiores jatos executivos a operar nos aeroportos de Cannes-Mandelieu (França) e London City (Reino Unido). A velocidade máxima operacional (Vmo) aumentou para 300 nós (Knots Calibrated Air Speed - KCAS) abaixo de 2.438 metros (8.000 pés) e a velocidade máxima de extensão dos flaps a 45º (Vfe) subiu para 160 nós (Knots Indicated Air Speed - KIAS), resultando em maior flexibilidade operacional para os espaços aéreos congestionados dos dias atuais.

-

"Estamos continuamente focados em manter nossos produtos atualizados e competitivos", disse Luís Carlos Affonso, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Executiva. "O novo sistema de aviônicos Honeywell Primus EliteTM para o Legacy 650 e Legacy 600 reforça esse compromisso, reduzindo a carga de trabalho dos pilotos, aumentando a flexibilidade operacional e possibilitando a conformidade com futuros requisitos de controle do tráfego aéreo."

-

O sistema de aviônicos Honeywell Primus EliteTM possui gráficos avançados que somente os monitores de cristal líquido (Liquid Crystal Display - LCD) podem oferecer. Informações meteorológicas recebidas via satélite - por meio do sistema XM® Weather, monitores capazes de reproduzir vídeos, e mapas e cartas de navegação eletrônicas da Jeppesen serão viabilizados por uma interface gráfica controlada por cursor. Os seguintes sistemas também estão disponíveis e auxiliarão os pilotos em todas as fases do vôo: Navegação Vertical (Vertical Navigation - VNAV) acoplada; Desempenho de Navegação Requerida (Required Navigation Performance - RNP) 0,3; Sistema de Posicionamento Global com Precisão Expandida e Aproximação Vertical Guiada por Localizador (Wide Area Augmentation System - Localizer Performance with Vertical Guidance Approaches - WAAS/LPV); Sistema de Alerta em Pista (Runway Awareness and Advisory System - RAAS) SmartRunwayTM e SmartLandingTM da Honeywell; e Comunicação entre Piloto e Controlador via Conexão de Dados (Controller to Pilot Datalink Communication - CPDLC) pelo Sistema Futuro de Navegação Aérea (Future Air Navigation System - FANS) 1/A. Essas funcionalidades reduzem dramaticamente a carga de trabalho do piloto e asseguram que o super midsize Legacy 600 e o large Legacy 650 tenham excepcional flexibilidade operacional em espaços aéreos congestionados, aeroportos de difícil operação devido à topografia irregular e condições de tempo adversas. Os atuais proprietários de Legacy 600 também serão beneficiados com esse novo sistema de aviônicos e poderão reconfigurar suas aeronaves via Boletim de Serviço (BS) da Embraer, que estará disponível no primeiro semestre de 2011.

-

Dois eficientes motores Rolls-Royce AE 3007A2 equipam o Legacy 650. Essa versão refinada do conhecido motor AE 3007A1E combina um novo e mais avançado fan com um comprovado núcleo - com mais de 35 milhões de horas de operação em todos os modelos AE 3007 - e um aprimorado software de Controle Digital do Motor (Full-Authority Digital Engine Control - FADEC), que otimiza o consumo de combustível em cruzeiro. Com 9.020 libras de empuxo cada, os motores produzem, em média, 29% menos dióxido de carbono (CO2) que aviões mais antigos da mesma categoria e até 22% menos do que os jatos da atual geração. Eles também atendem aos mais recentes requisitos de ruído - Estágio IV - da Organização Internacional de Aviação Civil (OACI) e às limitações operacionais de alguns dos mais restritivos aeroportos do mundo, como o de London City e o de Washington-Dulles (EUA).

-

O Legacy 650 traz a herança de projeto para alta taxa de utilização da família ERJ 145, atualmente com 99,8% de confiabilidade operacional em mais de 15 milhões de horas de vôo e 13 milhões de ciclos. Maiores intervalos entre tarefas de manutenção programada, requerendo menor tempo de solo da aeronave, fazem do Legacy 650 um avião extraordinariamente eficiente. O jato não possui somente custo de operação menor do que o de aeronaves com tamanho similar de cabine, mas também um custo da mesma ordem de grandeza do que o de aviões com apenas duas zonas de cabine.

-

O bem-sucedido primeiro vôo do Legacy 650 ocorreu em 23 de setembro de 2009, nas instalações de ensaios em vôo da Embraer em Gavião Peixoto, interior do Estado de São Paulo. O segundo Legacy 650 voou pela primeira vez em 24 de setembro de 2009, em São José dos Campos. Ambas as aeronaves iniciaram a campanha de ensaios em vôos e a certificação está planejada para a segunda metade de 2010.



Fonte: www.embraer.com.br

Autor: Embraer