< Voltar

Hawker Beechcraft lançará linha de monomotores turboélice

A fabricante está desenvolvendo 4 novas aeronaves para os próximos anos

Envie a um amigo Curtir
Tweet

22/11/2012

Hawker Beechcraft lançará linha de monomotores turboélice

A fabricante está desenvolvendo 4 novas aeronaves para os próximos anos

A Hawker Beechcraft está preparando a recém estruturada Beechcraft Corp. para no futuro oferecer uma linha de monomotores turboélice, além dos King Airs, e também novos monomotores à pistão. "E quem sabe, novos bimotores," disse Shawn Vick, Vice Presidente Executivo.

A Hawker Beechcraft, que planeja sair da concordata no início de 2013, vem trabalhando em um projeto de 5 anos que irá aprimorar sua já consagrada linha de aeronaves, reposicionando a fabricante sob a bandeira da Beechcraft. A empresa espera aumentar sua gama de produtos para 10 aeronaves - hoje são seis - incluindo a possibilidade de três novos monomotores turboélices, disse Vick. O objetivo a longo prazo é produzir até 600 aeronaves por ano.

Além disso, a fabricante planeja tornar toda a sua linha de aeronaves capaz de utilizar combustível Jet A, incluindo os aviões a pistão Baron e Bonanza.

Antes de iniciar o desenvolvimento, a Hawker Beechcraft está colhendo sugestões de operadores para a primeira dessas novas aeronaves, um conceito de monomotor turboélice. O modelo terá a maior cabine da categoria, baseada na fuselagem do jato Premier, com dois club-seats para 8 passageiros na versão executiva ou até 11 passageiros na configuração de alta densidade. O conceito terá autonomia de 1750 milhas náuticas e velocidade de 300 kt.

Vick diz que se o projeto correr bem, a aeronave chegará no mercado em 2016. Ele acrescenta que os principais credores, que se posicionam para tomar posse da empresa, estão apoiando estratégias que proporcionem um retorno de longo prazo.

Quanto aos monomotores turboélice, Vick revelou que a base de clientes da empresa já vinha manifestando interesse há muito tempo, porém, a Hawker Beechcraft não tinha os recursos necessários  para investir em novos projetos devido aos problemas financeiros. Contudo, os novos proprietários estão bem capitalizados e a empresa irá sair da concordata com um fundamento muito mais forte.

Veja as aeronaves Turboélice anunciadas no FlightMarket



Fonte: Aviation Week

Autor: Redação FlightMarket