< Voltar

Líder Aviação conquista mais uma certificação internacional

Unidade de Fretamento e Gerenciamento de Aeronaves confirma segurança das operações

Envie a um amigo Curtir
Tweet

27/01/2016

Líder Aviação conquista mais uma certificação internacional

A Líder Aviação conquistou a certificação Argus Platinum, um dos mais importantes certificados da área de fretamento de aeronaves executivas no mundo. “Trata-se de um reforço na credibilidade do nosso trabalho e confirma a segurança que oferecemos em nossas operações”, comemora Heron Nobre, diretor de fretamento e gerenciamento de aeronaves da Líder.

A certificação é concedida pela Argus International, especializada em serviços de aviação, que tem como missão prover ao mercado dados e informações úteis para auxiliar empresários do mundo todo na hora de escolher fornecedoras de serviços em aviação executiva. Existem quatro níveis da certificação de segurança, e a Líder recebeu a mais alta delas, a versão Platinum.

Além de certificada pela Argus, a Líder Aviação é a única empresa de aviação executiva da América Latina com certificação IS-BAO nível II, emitida pela International Standard for Business Aircraft Operations, um dos mais conceituados órgãos do setor no mundo.

Segundo Nobre, a Líder voa cerca de 78 mil horas por ano, e as certificações, somadas a outras iniciativas e conquistas da empresa, atestam a segurança das operações e uma preocupação que vai além dos treinamentos para a tripulação e da manutenção das aeronaves. “Incentivamos os colaboradores a estudar e conversar sobre as melhores práticas na aviação. Contamos ainda com um comitê de prevenção de acidentes, ações de incentivo à produção de relatórios de prevenção de acidentes, chamados de Relprev, e auditorias constantes”.

Referência em segurança operacional, a Líder também faz parte do Grupo Brasileiro de Segurança Operacional para a Aviação Geral (BGAST), que reúne representantes de diversos setores da aviação geral, como operadores, fabricantes de aeronaves, oficinas, associações, escolas de voo e órgãos reguladores.

Fonte: Líder Aviação