< Voltar

Pilatus PC-24 voa para a NBAA pela primeira vez

A fabricante Suíça exibirá seu primeiro jato executivo

Envie a um amigo Curtir
Tweet

11/01/2016

Pilatus PC-24
Pilatus PC-24, o primeiro jato executivo da fabricante Suiça promete ser capaz de pousar em pistas curtas e não pavimentadas.



A Pilatus Aircraft levará para a feira NBAA em Orlando, Florida, o jato executivo PC-24, seu mais novo modelo e o primeiro jato desenvolvido pela fabricante. Com características bem incomuns para um jato – a aeronave foi projetada para operar em pistas curtas e não pavimentadas – seu concorrente mais próximo seja talvez o turboélice Beechcraft King Air 350.

A PlaneSense, empresa de compartilhamento de aeronaves norte-americana localizada na cidade de Porthsmouth, New Hampshire, será a primeira a receber o PC-24, que já está em produção. A PlaneSense gerencia a maior frota mundial de turboélices Pilatus PC-12: são mais de 30 aeronaves. A entrega será feira logo após a certificação, que deve ocorrer no terceiro trimestre de 2017. A Pilatus já recebeu mais de 80 encomendas para o PC-24, cujo preço de tabela é US$ 8,9 milhões.

Segundo a fabricante, o PC-24 tem velocidade de cruzeiro de 425 nós ou mais, velocidade de estol inferior a 81 nós, alcance de 3.610 km com 4 passageiros e distância de pouso de 770 metros com obstáculo a 50 pés. A Pilatus informou que irá confirmar as especificações de desempenho durante a feira EBACE, que ocorre em Maio de 2017 na Europa. O treinamento será oferecido na academia FlightSafety em Dallas e na sede da fabricante em Stans, Suíça.

O presidente da Pilatus nos EUA, Tom Aniello, disse que a maioria dos jatos PC-24 serão operados por pilotos profissionais e não pelos proprietários das aeronaves. Aniello espera que 20% das primeiras unidades entregues sejam operadas pelos proprietários e também comentou que muitos operadores do PC-24 que também possuem o PC-12 irão manter o turboélice em suas frotas.

A Pilatus irá entregar 90 unidades do monomotor turboélice PC-12NG em 2016. O valor de tabela aproximado é de US$ 4,8 milhões na configuração executiva.

 




Redação FlightMarket