< Voltar

Protótipo de certificação do Cirrus Vision SF50 irá voar em breve

Chamado de C-Zero, a aeronave será utilizada para testes de performance em voo.

Envie a um amigo Curtir
Tweet

02/04/2014

Protótipo de certificação do Cirrus Vision SF50 irá voar em breve

O objetivo da Cirrus Aircraft em lançar no mercado o primeiro jato executivo monomotor está próximo da realidade. O primeiro voo do novo protótipo Vision SF50 está programado para o próximo mês.

A aeronave de certificação, chamada de C-Zero, será utilizada para análise da performance em voo. Outras duas aeronaves, C-One e C-Two, entrarão em serviço no segundo e quarto trimestre e serão usadas para verificação de sistemas e testes do paraquedas.

O modelo demonstrador anterior, construído em 2008 e chamado de V1, acumulou cerca de 800 horas de voo e 1.000 ciclos no motor. Porém, os novos protótipos estão mais próximos do modelo de produção, segundo o vice presidente executivo de vendas e marketing da Cirrus, Todd Simmons.

“O propósito do V1 foi validar o design do Cirrus Vision,” diz Simmons. “O C-Zero é a soma de tudo o que aprendemos com o V1. Por exemplo, nós fizemos uma pequena alteração no tamanho dos estabilizadores, na cauda e na junção da asa. Nós também fizemos pequenas mudanças no perfil aerodinâmico da fuselagem, no montante e posição do motor, e também no interior. Mas para quem não sabia dessas mudanças, O C-Zero não irá parecer diferente do V1.”

O Vision tem sido um foco importante para a Cirrus desde o seu lançamento a mais de 7 anos atrás. Mesmo durante a crise econômica e com a falta de financiamento, o projeto se seguiu na fábrica de Duluth, em Minnesota.

A aquisição da Cirrus pela China Aviation Industry General Aircraft (CAIGA) deu um novo impulso ao programa.

“A CAIGA comprometeu-se com U$100 milhões para trazer o Vision ao mercado,” disse Simmons. “Nós estamos no caminho da certificação e entrega para o primeiro cliente em 2015.”

O jato de U$ 1.96 milhões será equipado com aviônicos Garmin G3000 e um sistema de paraquedas de emergência. Alimentado por um motor Williams International FJ33 turbofan, o jato tem um alcance de 1.200nm (2.220km), velocidade de estol de 61 nós e velocidade de cruzeiro de 300 nós (556 km/h).

A Cirrus garantiu 550 pedidos até agora, cada um com depósito de U$100 mil. “Nossos clientes variam de donos de Cirrus SR22 a operadores de bimotores a pistão e monomotores turboélice, todos querendo migrar para um jato,” diz Simmons. “Os clientes vem do mundo todo e, assim que tivermos a aprovação nas EUA, vamos começar o processo de certificação nos demais países.

A Cirrus irá oferecer um programa de treinamento específico para seus clientes do Vision.

Autor: Redação FlightMarket
Fonte: Cirrus