< Voltar

Segundo protótipo do Citation Longitude decola

Cinco aeronaves serão utilizadas para testes em voo até a certificação no fim de 2017

Envie a um amigo Curtir
Tweet

26/11/2016

Cessna Citation Longitude
O Cessna Citation Longitude é o maior jato executivo fabricado pela Cessna até o momento e irá entrar no concorrido mercado da categoria super-midsize.



O segundo protótipo do Cessna Citation Longitude entrou para o programa de testes em voo da Textron Aviation, holding que controla a Cessna e Beechcraft. A aeronave de prefixo N701GL decolou da base de Beech Field em Wichita no último dia 19 de novembro (um mês após o voo inaugural do primeiro protótipo) para um voo de 90 minutos, onde atingiu todas as metas de desempenho, segundo a fabricante. Esta unidade será utilizada para testes de sistemas e, ao todo, 5 protótipos serão testados em voo até a certificação.

Veja jatos Cessna Citation à venda

“Nos 12 meses que se passaram desde o lançamento do Citation Longitude, nossa equipe atingiu todas as metas previstas no projeto, mais uma vez comprovando a qualidade e eficiência do nosso processo de desenvolvimento,” disse Scott Ernest, CEO e presidente da Textron Aviation.

A Cessna apresentou o primeiro protótipo do Citation Longitude da feira NBAA, menos de um mês após seu primeiro voo, e divulgou números de desempenho superiores ao que foi previsto inicialmente, como alcance de 8334 km (4500 mn), um ganho de 185 km, e um aumento de 56 litros na capacidade de combustível, atingindo 909 litros (1600 lb).

Com capacidade para até 12 passageiros, o Citation Longitude possui motores Honeywell HTF7700L equipados com FADEC e aviônicos Garmin G5000 com Heads-Up-Display e tecnologia de visão aumentada. Como parte da estratégia da Textron Aviation para ganhar novos mercados, o Longitude tem preço a partir de US$ 23,9 milhões nos EUA e entrará na concorrida categoria de jatos super-midsize, hoje disputado por modelos como Bombardier Challenger 350, Embraer Legacy 500, Gulfstream G280 e Falcon 2000S.

A certificação e entrada em serviço está prevista para o fim de 2017.

 

 


Redação FlightMarket