< Voltar

Aviação executiva ganha reforço no RIOgaleão para atuação durante as Olimpíadas

Líder Aviação e Universal Aviation coordenarão todas as operações em solo

Envie a um amigo Curtir
Tweet

07/01/2016

Aviação executiva ganha reforço no RIOgaleão para atuação durante as Olimpíadas

Durante o período dos Jogos Rio 2016, a previsão é de que 1,5 milhão de passageiros regulares circulem pelos terminais do RIOgaleão. Só na aviação executiva, o Aeroporto Internacional Tom Jobim deve contar com uma movimentação de 1.600 pousos e decolagens. Com isso, a previsão é de que a concessionária receba, aproximadamente, 16.800 passageiros que buscam um estilo de viagem personalizado. Para garantir que a experiência desses viajantes seja a melhor possível nesse período, o RIOgaleão firmou contrato com a Líder Aviação e com a Universal Aviation para serem as operadoras oficiais da aviação executiva no aeroporto durante as Olimpíadas.  As duas empresas compartilharão a área designada para esta atividade. 

 

Ambas as empresas trazem para o aeroporto a expertise de mercado e de eventos de grande porte para realizar o parqueamento das aeronaves, além de um portfólio completo de serviços, como o atendimento, embarque e desembarque dos passageiros e tripulantes; recepção e balizamento de aeronaves, comissaria, limpeza de aeronaves e demais serviços de ground handling, oferecendo soluções completas para esses clientes.

 

Maior empresa de aviação executiva da América Latina, a Líder será responsável por coordenar todas as operações em solo – especialmente a área de estacionamento de aeronaves, que contará com 260 parking slots (vagas para estacionamento das aeronaves executivas) –, em conjunto com o Centro de Operações RIOgaleão. 

 

Com mais de 57 anos de experiência em operação de aviação executiva, a Líder também tem um histórico de sucesso em grandes eventos nacionais e internacionais, dentre os quais a Rio+20 e a Copa das Confederações. Na Copa do Mundo de futebol de 2014, a empresa atendeu mais de 620 aeronaves executivas e cerca de 50 mil passageiros, em todas as 12 cidades sede dos jogos. Já a Universal traz em sua bagagem uma vasta experiência em apoiar as missões de seus clientes em eventos esportivos de alto tráfego, tanto na fase de planejamento, quanto nos serviços de solo. Somada à sua expertise, estão sucedidas experiências no gerenciamento de operações nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, Pequim 2008, Londres 2012 e a Copa do Mundo de 2014.
 

“Em um período no qual mais de 1 milhão de atletas, membros de delegações e turistas e mais de 100 chefes de estado desembarcam na cidade, é necessário que todas as operações estejam completamente organizadas. A experiência dessas empresas garante que os passageiros da aviação executiva sejam bem recebidos no RIOgaleão”, afirma Herlichy Bastos, diretor de operações da concessionária.


Fonte: Líder Aviação