< Voltar

Bombardier Global 7000 avança

Primeira aeronave teste já tem grande parte da estrutura montada

Envie a um amigo Curtir
Tweet

10/05/2015

Bombardier Global 7000 avança

A Bombardier acaba de anunciar um avanço significativo no desenvolvimento do Global 7000, o novo jato executivo de longo alcance da fabricante canadense. A primeira aeronave teste já está com a maioria dos itens estruturais instalados. Foram inseridos componentes da cauda, como estabilizadores vertical e horizontal, do centro e de seções frontais da fuselagem, além das asas e trens de pouso. “Estamos muito empolgados com esse significativo progresso. A aeronave já começa a tomar forma de sua montagem final”, diz David Coleal, presidente da Bombardier.

Com 18 metros de comprimento, o Global 7000 é a primeira aeronave da categoria com quatro zonas de cabine. O jato oferece desempenho inigualável, flexibilidade e capacidade de acomodar, confortavelmente, até 19 passageiros. “O desenvolvimento desse projeto está sendo feito de forma minuciosa e dedicada pela Bombardier. A cabine será muito espaçosa e promete revolucionar o mercado de jatos de grande porte”, ressalta Philipe Figueiredo, diretor de vendas da Líder Aviação, representante exclusiva da marca canadense no Brasil.

A tecnologia de ponta presente no Global 7000 contará com uma asa que otimiza a decolagem, tanto em pistas curtas, quanto em alta velocidade. “Essa aeronave terá autonomia para ir, sem paradas, do Rio de Janeiro a Dubai, ou de São Paulo a Londres, operando em velocidade máxima superior a 960 km/h”, pontua Philipe.
 

Ficha técnica:

  • - Comprimento: 33,83 m
  • - Envergadura: 31,79 m
  • - Altura: 8,14 m
  • - Comprimento da cabine (da divisória do cockpit ao final do compartimento pressurizado): 18,17 m
  • - Largura da cabine: 2,49 m
  • - Altura da cabine: 1,91 m
  • - Volume da cabine: 74,67 m³
  • - Peso máximo de decolagem: 48.194 kg
  • - Autonomia: 13.520 km
  • - Velocidade de cruzeiro alta: Mach 0,90 (957 km/h)
  • - Velocidade de cruzeiro típica: Mach 0,85 (907 km/h)
  • - Teto máximo de operação: 51.000 pés


Fonte: Líder Aviação